Saúde e Bem-estar

São Salvador é o primeiro país livre de malária na América Central

James Gathany

"Este é o resultado do esforço e trabalho árduo".

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou que São Salvador é a primeira nação da América Central a eliminar a malária, anunciou este sábado a Presidência do país.

De acordo com um comunicado da Presidência deste país, o diretor do Programa Mundial da Malária da OMS, Pedro Luis Alonso, informou as autoridades durante uma reunião com o ministro da Saúde, Francisco Alabi, esta semana em Genebra, na Suíça.

"O programa de prevenção e controlo desta doença desenvolvido pelo Ministério da Saúde foi intenso, mas produtivo, permitindo chegar a este importante reconhecimento para benefício de todos os salvadorenhos", acrescenta-se no comunicado citado pela agência espanhola de notícias, a Efe.

"Este é o resultado do esforço e trabalho árduo em coordenação com o desenvolvimento de várias ações de saúde", afirmou a Presidência.

Para o ministro da Saúde, a notícia, "conhecida no meio da pior pandemia dos últimos 100 anos, a covid-19, mostra que São Salvador conseguiu um dos maiores reconhecimentos na área da Saúde e isso deve-se ao mérito do Governo em salvaguardar a vida dos seus habitantes".

  • 1:55
  • O cartão amarelo que não se percebe 

    Opinião

    Despir a camisola aquando da celebração de um golo é proibido pelas leis de jogo. Penso que toda a gente sabe disso. Aliás, basta apenas que um qualquer jogador cubra a cabeça usando essa peça de equipamento para ser sancionado.

    Duarte Gomes