Reportagem Especial

Estamos vivos

Estamos vivos

Reportagem Especial sobre a falta de cuidados paliativos em Portugal.  

Cerca de 100 mil pessoas em Portugal necessitam de cuidados paliativos, mas 70% não têm acesso a esses serviços.

A falta de recursos humanos é o maior problema que põe em causa a qualidade assistencial dos doentes em fim de vida ou com doenças crónicas irreversíveis.

O maior atraso no desenvolvimento dos Cuidados Paliativos verifica-se em pediatria.

As estimativas apontam para 8 mil crianças com necessidades nesta área, mas apenas 1% tem acesso a esses cuidados. E à falta de profissionais e de unidades especializadas, acrescem as assimetrias na cobertura geográfica dos serviços.

Além do controlo da dor física, os cuidados paliativos também ajudam a atenuar o sofrimento psicossocial dos doentes e das famílias.