Contas Poupança

Contas-Poupança: 10 anos a aumentar o salário dos portugueses

SEDCAS

Parece que foi ontem, mas o Contas-Poupança faz 10 anos!

A primeira reportagem

O Contas-Poupança nasceu como rubrica do Jornal da Noite, na SIC, no dia 11 de junho de 2011. A primeira reportagem foi um comparativo entre um carro a GPL e um a gasolina. Andámos às voltas no Autódromo do Estoril a ver qual dos dois carros gastava mais. Neste caso, qual poupava mais.

A ideia das reportagens era sempre mostrar de uma forma prática - e com as contas todas feitas - como era possível chegar ao fim do mês com mais dinheiro. Procurámos sempre formas conhecidas ou desconhecidas de nos aumentarmos a nós próprios sem termos de pedir ao patrão.

Na altura em que sugeri esta rubrica à Direção de Informação da SIC pensei que talvez tivesse temas para 6 meses de reportagens. Falaria da eletricidade, da água e do gás, das telecomunicações, dos seguros do carro e de outros seguros, do crédito à habitação e dos cuidados a ter com os cartões de crédito, mais alguns assuntos e estava cumprida a nossa missão. Puro engano.

Dez anos depois, continuam a nascer temas e assuntos muito relevantes "debaixo das pedras". Sempre que faço uma reportagem e falo com pessoas interessantíssimas ou simplesmente "normais", saio de lá com mais 2 ou 3 temas que podem fazer a diferença nas nossas vidas.

Creio ser honesto dizer que eu sou o principal beneficiado das reportagens que vê todas as semanas. Uma das razões do sucesso do "Contas-Poupança" é que são reportagens práticas e sem teorias ou suposições. Testo-as primeiro. E só se transformam em reportagens se conseguir provar que resultam.

Poupei até agora muitos milhares de euros

Portanto, é justo dizer que normalmente saio a ganhar: se eu poupei ou consegui é porque você também pode ou vai conseguir. Poupei até agora muitos milhares de euros com as dicas que demos no programa. Por isso é natural que os portugueses no total tenham poupado certamente milhões de euros com as dicas que fomos dando ao longo destes 10 anos.

Não, não me enganei nem estou a exagerar quando escrevi "milhões de euros". Um espectador mandou-me uma mensagem a dizer que tinha poupado 130 mil euros só por ter feito uma transferência do crédito à habitação de um banco para outro mais barato.

Milhares de clientes bancários pouparam dezenas de milhares de euros por terem mudado para um seguro de vida melhor e mais barato. Outros milhares perceberam que estavam a perder dinheiro com os PPR que tinham e mudaram-nos para outros mais rentáveis. Outros milhares descobriram as Contas de Serviços Mínimos Bancários e deixaram de pagar centenas de euros em comissões de manutenção de conta. Outros, ainda, passaram a receber milhares de euros a mais de reembolso do IRS simplesmente porque descobriram que bastava pôr uma cruz num quadradinho ou preencher uma linha diferente. E assim sucessivamente.

Pelo menos 10 pessoas já me disseram que ficaram com as casas pagas ao banco porque acionaram o seguro de vida após uma doença incapacitante. Não faziam ideia de que isso era possível.

A maior e mais completa enciclopédia de poupança em Portugal

Todas as reportagens estão disponíveis na página da SIC Notícias, na parte "Programas" e depois em "Contas-poupança". Veja-as ou reveja-as. Percorra toda a galeria. É a maior e mais completa Enciclopédia de poupança em Portugal.

Sinto que muita coisa mudou nestes 10 anos em relação à literacia financeira dos portugueses. E acredito que tivemos uma pequena responsabilidade nesse resultado. Hoje os portugueses conhecem melhor os seus direitos enquanto cidadãos, contribuintes, beneficiários da Segurança Social e consumidores.

Ao longo destes anos, várias pessoas passaram pela equipa do Contas-Poupança - jornalistas, produtores, repórteres de imagem, editores de imagem, gráficos, as equipas da régie e muitos outros. A todos eles quero agradecer porque é um trabalho de equipa. Quero agradecer em especial à equipa "residente" atual: a Catarina Coutinho (jornalista), o Gonçalo Soares (repórter de imagem) e o Flávio Valente (editor de imagem). Sem eles, o "Contas-Poupança" não seria possível todas as semanas no seu écran.

É um longo caminho, mas que está a ser feito. As escolas terão de ter também um papel importantíssimo nesse caminho. A Comunicação Social também, bem como as instituições e mesmo as redes sociais.

A informação está a chegar mais rápido e com cada vez maior qualidade. Mas é preciso também fazer uma seleção entre o trigo e o joio. Nem toda a informação que encontra sobre dinheiro e investimentos é rigorosa e isenta. Tem de saber escolher bem as suas fontes de informação.

É aí que prometemos continuar a fazer o nosso melhor para, nos próximos 10 anos, levar até si a informação de que precisa para gerir cada vez melhor as suas finanças pessoais, fazer sempre as melhores escolhas possíveis para lhe sobrar dinheiro todos os meses e até, quem sabe, começar a pôr o dinheiro a trabalhar para si.

Obrigado por estar desse lado e boas poupanças!