País

Chefe de Estado-Maior do Exército diz que não houve proibição de cantar "Pátria Mãe"

Os paraquedistas na reserva vaiaram o ministro da Defesa e o Chefe de Estado-Maior do Exército durante as cerimónias.

O ministro da Defesa e o Chefe de Estado-Maior do Exército reagiram à polémica das comemorações do dia do Exército, que decorreram este domingo em Aveiro. Os paraquedistas na reserva vaiaram os dois responsáveis, alegando que tinha sido proibido cantar o “Pátria Mãe” daquela força especial durante a parada militar.

O dia do Exército foi assinalado este domingo, depois de não ter sido celebrado em 2020, devido à pandemia. No entanto, a planificação teve em conta os condicionalismos associados com a covid-19.

O ministro João Gomes Cravinho e o Chefe de Estado-Maior participaram na tarde desta segunda-feira, na base aérea de Monte Real, na cerimónia do prémio defesa nacional e ambiente.

► Veja mais: