País

Médicos dizem não ter condições para trabalhar no hospital de Setúbal 

Profissionais e utentes manifestaram-se em Setúbal para pedir a requalificação do hospital. 

Profissionais de saúde e utentes reuniram-se este sábado, junto ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, para protestar contra a degradação das instalações e equipamentos hospitalares.

No protesto, estiveram parte alguns dos 87 médicos que se demitiram há cerca de duas semanas.

Acusaram o Ministério da Saúde de não cumprir com as promessas de financiamento, ampliação e requalificação do Centro Hospitalar de Setúbal.

Também os técnicos auxiliares de saúde reclamaram por melhores condições de trabalho e valorização da carreira.

À SIC, o ex-diretor do Serviço de Estomatologia do Centro Hospitalar de Setúbal disse que os profissionais de saúde não têm condições para fazer medicina de qualidade.

Carlos Matos foi um dos médicos que apresentaram demissão.

Veja também: