País

Diocese de Viseu ignorou sinais de alerta sobre padre suspeito de enviar SMS a menor 

Frederico Pinto

Frederico Pinto

Repórter de Imagem

Noites de excessos eram do conhecimento de elementos da diocese.

O padre de Viseu suspeito de ter enviado mensagens de cariz sexual a um menor evidenciava já há vários meses comportamentos pouco habituas em sacerdotes.

A diocese de Viseu terá ignorado sinais de alerta que podiam ter evitado alguns excessos cometidos pelo sacerdote.

O caso aconteceu em março, mas a diocese só aplicou medidas preventivas em agosto.

A diocese de Viseu demorou quase meio ano para tomar medidas preventivas no caso do alegado abuso sexual de um padre a um menor.

Vários padres defendem que um caso destes deve ter averiguações mais céleres por estarem em causa crianças.

VEJA TAMBÉM: