País

“Não temos nenhuma relação com a Rússia”. Ventura repudia “ataques permanentes” ao Chega

PAULO NOVAIS

A reação do líder do partido ao comentário de José Miguel Júdice.

André Ventura negou esta quarta-feira qualquer ligação à Rússia, ao Presidente ou às autoridades russas, depois do comentador da SIC, José Miguel Júdice, ter questionado a falta de posição do partido sobre o envio de dados de ativistas russos pela Câmara de Lisboa às autoridades russas.

O líder do Chega lamenta e repudia o que classifica de “vis ataques permanentes” ao partido e as recorrentes tentativas de “ligações a Estados estrangeiros”.

“Foi Fernando Medina que partilhou dados com os russos, é o Governo de António Costa e PS que continua a ajoelhar-se ao poder russo (…) mas é o nome do Chega que é usado como arma de arremesso política.”

O partido anunciou, em comunicado, que agirá judicialmente contra José Miguel Júdice, caso o comentador não se retrate publicamente das afirmações proferidas.

Júdice questiona silêncio do Chega

Na terça-feira, no espaço de comentário da SIC Notícias, José Miguel Júdice questionou o silêncio de André Ventura e do Chega sobre o envio de dados de ativistas russos pela Câmara Municipal de Lisboa às autoridades russas.

O comentador SIC considera que este é um “aspeto político interessante” e “curioso”.

“O Chega fez serviços mínimos na crítica, é curioso. Há quem diga que é muito próximo de Putin. Putin está muito próximo dos partidos de extrema-direita pela Europa fora. Se é verdade, não sei, mas ele não disse praticamente uma palavra sobre este tema”, afirmou.