País

Marcelo Rebelo de Sousa apela a que se reconstrua "o tecido social ferido pela pandemia"

O Presidente da República pediu "olhos de interesse coletivo" e não de "egoísmos pessoasis ou de grupo.

Na Madeira, Marcelo Rebelo de Sousa apelou ao fim dos egoísmos pessoais e de grupo e deixou uma homenagem a quem está na linha da frente a combater a pandemia no dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

O Presidente da República apelou a que se reconstrua "o tecido social ferido pela pandemia" e não se desperdice fundos europeus transformando-os numa "chuva de benesses para alguns".

Homenageou hoje as Forças Armadas, através do seu Estado-Maior-General e dos estados-maiores dos três ramos, pela sua intervenção neste período de pandemia, e prometeu fazer o mesmo com as forças de segurança brevemente.