País

Presidente da República anuncia condecoração da CGTP

FERNANDO VELUDO

Intersindical celebra hoje 50 anos.

O Presidente da República anunciou hoje que vai condecorar a CGTP com o título de Membro Honorário da Ordem do Infante D. Henrique, numa mensagem a propósito dos 50 anos da central sindical.

Num aditamento a uma nota que de manhã foi colocada no seu site institucional, Marcelo Rebelo de Sousa refere que "tal como aconteceu com outros parceiros sindicais e patronais, sob proposta do primeiro-ministro, o Presidente da República decidiu conferir à CGTP-IN o título de Membro Honorário da Ordem do Infante D. Henrique".

A condecoração da central sindical liderada por Isabel Camarinha foi sugerida por António Costa, que hoje felicitou também a Inter pelo seu 50.º aniversário.

Logo de manhã, Marcelo colocou uma nota no portal da Presidência a felicitar a CGTP, destacando a sua luta contra o cerceamento antidemocrático dos direitos dos trabalhadores e de afirmação dos valores da liberdade, igualdade e da solidariedade.

O chefe de Estado destacou também o respeito e promoção da dignidade do trabalho e da justiça social pela Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional (CGTP-IN), que hoje assinala os seus 50 anos de existência.

O Presidente realçou a vida da CGTP-IN "presente em todos os lances decisivos da transição para a democracia e da vigência da Constituição da República Portuguesa, em tudo o que respeitasse ao trabalho e aos trabalhadores, assim como aos mais variados condicionalismos envolventes".

"Uma vida de inequívoca relevância no nosso quadro constitucional, e, em particular, no nosso tecido social, testemunhando a vitalidade da democracia portuguesa e contribuindo para essa vitalidade. E, mais recentemente, tentando dar voz a frustrações, ansiedades e desilusões crescentemente sedutoras para novos movimentos de contestação inorgânica, inserindo-as no quadro constitucional que nos rege", sublinha o Presidente.

Por fim, Marcelo Rebelo de Sousa desejou à CGTP-IN votos de felicidade para enfrentar os difíceis desafios sanitários, económicos e sociais.