País

"Seria absolutamente insano". Primeiro-ministro rejeita cenário de crise política

António Costa falou sobre as negociações para o Orçamento do Estado.

O primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que seria "absolutamente insano" Portugal atravessar uma crise política no atual contexto.

No final do encontro com a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, António Costa adiantou que o decorrer das negociações para o Orçamento do Estado para 2021 não evidenciam o chumbo dos partidos de esquerda.

Primeiro-ministro avisa que é necessário minimizar os impactos adversos da pandemia

Também hoje, Costa afirmou ser necessário minimizar os impactos adversos da pandemia nas finanças públicas. Para isso, diz que é preciso estar em constante diálogo.

Num discurso proferido na 5.ª Cimeira do Turismo Português, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, o primeiro-ministro salvaguardou que a prioridade desde o início da crise tem sido preservar as empresas e recursos humanos qualificados, especialmente no setor do turismo, fundamentais para a recuperação do mesmo.

MAIS 4 MORTES E 425 CASOS DE COVID-19 EM PORTUGAL NAS ÚLTIMAS 24 HORAS

A Direção-Geral da Saúde anunciou esta segunda-feira a existência de um total de 1.957 mortes e 74.029 casos de covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1.953 para 1.957, mais 4 do que no domingo - três registadas na região Norte e 1 na região de Lisboa e Vale do Tejo.

O número de infetados aumentou de 73.604 para 74.029, mais 425.

Veja também: