País

Cúmplices largaram jovem atingida a tiro pela PSP na porta do hospital em São João da Madeira

Vítima foi deixada à porta das urgências, mas acabou por morrer. Tinha 23 anos.

Uma mulher de 23 anos, suspeita de estar envolvida num assalto, foi atingida a tiro durante uma operação policial em São João da Madeira. A vítima foi deixada por cúmplices à porta do hospital da cidade, onde acabou por morrer.

Em comunicado, a PSP informa que foi chamada a intervir “devido à existência de vários furtos em viaturas”. Já no local, por volta da meia-noite desta quinta-feira, "os polícias de serviço detetaram uma viatura suspeita a circular na área de ocorrência dos furtos, com as luzes desligadas, parando junto dos veículos estacionados".

Momentos depois, dizem as autoridades, foi "audível o ruído correspondente à quebra de um vidro de uma viatura ali parqueada, indiciando uma prática criminal". Assim, os polícias abordaram os ocupantes do veículo e, durante esta ação, "efetuaram disparos com arma de fogo, em circunstâncias que serão apuradas".

"A viatura suspeita conseguiu fugir do local, sem que fosse possível deter os seus ocupantes", diz ainda o comunicado enviado às redações.

Mais tarde, uma jovem de 23 anos daria entrada no Hospital de São João da Madeira com ferimentos por arma de fogo. Viria a entrar em paragem cardiorrespiratória e a falecer.