País

Reduzidos a cinzas: uma semana depois do incêndio de Proença-a-Nova

Nos concelhos de Castelo Branco, Proença-a-Nova e Oleiros é tempo de fazer contas aos prejuízos depois do grande incêndio que destruiu mais de 15 mil hectares na região do pinhal interior.

Não havia barreira que o travasse. O fogo alimentado pela vegetação seca e empurrado pelo vento forte galgou montes, subiu encostas desceu a aldeias.

De Proença-a-Nova as chamas alastraram aos concelhos de Castelo Branco e Oleiros. Do dia para a noite. Os meios de combate concentravam-se junto às localidades e estas foram centenas no caminho do fogo.

Não há ano que não arda na zona do pinhal interior. Castelo Branco, Proença a Nova e Oleiros terão perdido muito acima dos 15 mil hectares em apenas 3 dias.

No conforto agora do horizonte sem fumo, difícil é acreditar que tudo isto não se irá repetir.