País

Risco máximo de incêndio em cerca de 60 concelhos

Portugal continental está pelo segundo dia consecutivo em situação de alerta devido ao risco de incêndio.

Cerca de 60 concelhos do interior Norte e Centro e do Algarve estão em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê para hoje vento forte e subida da temperatura.


Por causa do "significativo agravamento do risco de incêndio rural", o Governo decretou no domingo a situação de alerta em Portugal continental, que se mantém até às 23:59 de hoje e prevê a proibição de queimadas e o uso de fogo-de-artifício ou de qualquer outra pirotecnia, assim como o acesso e a circulação em espaços florestais "previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios".


Por sua vez, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) colocou também no domingo os distritos de Santarém e Faro em alerta de prontidão de nível vermelho e em alerta laranja quase todo o restante território, à exceção dos distritos do Porto, Braga e Viana do Castelo, que estão em alerta amarelo.


Estes estados de alerta especiais determinam o grau de prontidão de resposta dos meios de combate à incêndios.

Autoridades apelam a comportamentos conscientes


Quanto ao risco de incêndio definido pelo IPMA, que é calculado a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas, será hoje máximo em cerca de 60 concelhos dos distritos de Bragança, Viseu, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Faro.


Em risco elevado estarão mais de 80 outros municípios no interior Norte, Centro e Algarve e em risco elevado outros tantos municípios dos distritos de Braga, Porto, Aveio, Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal, Portalegre, Évora, Beja e Faro.


O risco de incêndio calculado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.
O IPMA prevê para hoje vento por vezes forte de norte no litoral oeste e nas terras altas do Centro e Sul e uma subida da temperatura máxima em quase todo o território, à exceção da costa sul do Algarve, onde descerá.


As temperaturas máximas vão variar entre os 24º (Aveiro) e os 37º (Évora) e as mínimas entre os 14º (Braga, Viseu e Guarda) e os 22º (Faro).