País

No Dia Mundial do Ambiente, associação Zero divulga dados preocupantes

Andreia Melo

Andreia Melo

Jornalista

As principais preocupações são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem.

No Dia Mundial do Ambiente, a associação ambientalista Zero divulgou 12 números que precisam de mudar em Portugal.

As principais preocupações são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem.

Em Portugal, o limite legal de ruído é de 55 decibéis, mas há zonas, como o Campo Grande, em Lisboa, onde o número chega aos 66. Os ambientalistas dizem que a solução pode passar pela mudança de local de certas infraestruturas como o aeroporto de Lisboa.

Ao nível do desperdício, a Zero relembra o Plano Nacional para o uso eficiente de água, implementado em 2012. O plano termina este ano e prevê uma meta de apenas 20% de desperdício. Mas o limite já foi ultrapassado, está nos 30%, e, por isso, a meta não deverá ser cumprida.

Em relação à reciclagem, a associação diz que ainda é possível atingir a meta de 410 quilos de lixo por habitante este ano, mas, para isso, é preciso que o país atinja as diretivas europeias até ao próximo mês.

A Zero pede ao Governo que divulgue a lista de todos os edifícios com amianto. Sem números oficiais, a associação calcula, no entanto, que existam 3 855 edifícios com este problema e que apenas 296 tenham sido alvo de intervenção.

Ao nível da alimentação, a Zero diz que é urgente apoiar a produção nacional de leguminosas para que o país não dependa tanto das exportações e possa consumir mais um alimento que é proteico e que pode até substituir a carne.

Outro dos números divulgados é o das emissões de gases com efeito de estufa. Em 2018, data dos estudos mais recentes, os transportes emitiram mais de 25% de carbono e os ambientalistas temem que possam vir a ser um problema se não forem tomadas medidas estruturantes para a mobilidade.

O Dia Mundial do Ambiente é organizado pelas Nações Unidos. Assinala-se a 5 de junho desde 1974 e tem sempre um tema. Este ano, fala-se de biodiversidade. As comemorações vão acontecer na Colômbia, com conferências transmitidas online.