País

Líderes do CDS e BE na mesma tarde na Feira do Queijo

Ana Geraldes

Ana Geraldes

Jornalista

Paulo Gabriel

Paulo Gabriel

Repórter de Imagem

Francisco Rodrigues dos Santos e Catarina Martins não se cruzaram.

Primeiro foi o presidente do CDS, na incursão pelas feiras de produtos regionais. Depois, a coordenadora do Bloco de Esquerda. Separados por minutos, no mesmo espaço, eles de que não se pode dizer que disputam o mesmo espaço político. Já o eleitorado? É preciso manter o contacto e no interior do país, mais ainda mostrar a proximidade. Mesmo que ambos, nas declarações de atualidade que fazem no final da visita à feira, se refiram às preocupações com a prevenção do covid-19 em Portugal. Sem alarmismo.

Primeiro, foi Francisco Rodrigues dos Santos a exigir esclarecimentos à ministra da Saúde: "atendendo a esta cacofonia, uma contrainformação que não é, neste momento, alinhada nem harmoniosa entre o Ministério da Saúde e a DGS, estamos a promover um clima de medo".

Depois, Catarina Martins a apelar a uma discussão serena: "não creio que haja nenhum problema em fazerem-se todas as perguntas. Com a serenidade para se recolher informação e não para criar alarmismos que não devem ser criados".

O líder do CDS deixa a crítica ao Governo: "o alarmismo e a desinformação andam de mãos dadas" e aproveita para fazer uma graça com o nome de Marta Temido: "para que não tenhamos um Ministério da Saúde que é temido pelos portugueses".

A coordenadora bloquista aconselha a que se procure informação séria, em jornais de referência ou na DGS e não nas redes sociais.

Entre beijinhos e abraços, cumprimentos aos visitantes e vendedores, visitaram os mesmos stands, mas não se cruzaram no último dia da Feira do queijo de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, principal certame do município, na promoção dos produtos locais.

Os dois referiram-se às recentes medidas anunciadas pelo Governo para o interior, considerando que falta mais para combater o despovoamento. Cada um à sua maneira: Catarina a pedir a reabertura de serviços, Francisco incentivos fiscais.

Os líderes do CDS e do Bloco de Esquerda até podem ter escolhido o mesmo local para passar a tarde de domingo, mas na questão do novo aeroporto, não partilham a mesma localização. Francisco Rodrigues dos Santos promete que o CDS "tudo fará" para que o projeto do Montijo não seja chumbado. Catarina Martins lembra que os técnicos apontaram como melhor Alcochete, além de que o Montijo não permite a retirada de aviões de Lisboa: "um duplo erro" para a coordenadora bloquista.

Veja também: