País

Morreu Laura Ferreira, mulher de Pedro Passos Coelho

Francisco seco

A esposa do ex-primeiro-ministro morreu esta noite no IPO de Lisboa.

Laura Ferreira, de 54 anos, foi diagnosticada em 2014 com um cancro nos ossos, que alastrou aos pulmões.

Em janeiro de 2015, o então primeiro-ministro confirmava publicamente a doença da esposa, depois de Laura surgir com o cabelo rapado durante uma viagem a Cabo Verde.

A fisioterapeuta nasceu na Guiné-Bissau, mas na sua juventude viveu também em Cabo Verde.

Em 2004, Laura Maria Garcês Ferreira casou com Pedro Passos Coelho.

Em dezembro do ano passado, a fisioterapeuta teve autorização para passar o Natal a casa. Morreu esta noite no IPO de Lisboa.

Presidente Marcelo enaltece "traço de humanidade e serviço comunitário"

O Presidente da República dirigiu hoje as "mais sentidas e amigas condolências" ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho pela morte da sua mulher, salientando que Laura Ferreira "deixou um traço de humanidade e serviço comunitário na sociedade portuguesa".

Numa nota publicada no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa apresenta "as mais sentidas e amigas condolências" ao também ex-líder do PSD, "neste momento de enorme perda da sua mulher".

Para o chefe de Estado, Laura Ferreira, que morreu hoje em Lisboa, foi "alguém que deixou um traço de humanidade e serviço comunitário na sociedade portuguesa".

Jose Manuel Ribeiro

PSD recorda figura muito acarinhada e que deixa saudades

O PSD disse hoje ter recebido "com grande consternação" a notícia da morte de Laura Ferreira, mulher do ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, salientando que era uma "figura muito acarinhada" e que "deixa saudades".

"Foi com grande consternação que o Partido Social Democrata recebeu a notícia do falecimento de Laura Ferreira, mulher de Pedro Passos Coelho, ex-primeiro-ministro e ex-presidente do PSD", refere uma nota publicada no site do partido.

A nota indica igualmente que o presidente do PSD, Rui Rio, "expressa a Pedro Passos Coelho e à restante família o seu mais sentido pesar nesta hora".

No texto, o PSD assinala que Laura Ferreira, que morreu em Lisboa durante a noite, era uma "figura muito acarinhada por toda a família social-democrata", e "deixa saudades nos que com ela conviveram ao longo dos anos".