País

Pinto da Costa ouvido hoje por videoconferência no processo do ataque à Academia do Sporting 

Paulo Duarte

O presidente do FC Porto é ouvido na qualidade de testemunha de Bruno de Carvalho.

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, vai ser ouvido terça-feira por videoconferência, enquanto testemunha arrolada pela defesa de Bruno de Carvalho, no processo de invasão à Academia do Sporting, depois de a juíza ter aceitado o pedido.

Pinto da Costa avançou com o pedido, que acabou por ser aceite pela juíza Silvia Pires, conforme confirmado pela própria no final da sessão de hoje.

O julgamento prossegue na sexta-feira com a audição, entre outras testemunhas, de José Sousa Cintra, que liderou o clube entre 1989 e 1995 e ocupou a presidência da SAD durante dois meses, por nomeação, após a saída de Bruno de Carvalho.

O processo, que está a ser julgado no tribunal de Monsanto, tem 44 arguidos, acusados da coautoria de 40 crimes de ameaça agravada, de 19 crimes de ofensa à integridade física qualificada e de 38 crimes de sequestro, todos estes (97 crimes) classificados como terrorismo.

Bruno de Carvalho, à data presidente do clube, "Mustafá", líder da Juventude Leonina, e Bruno Jacinto, ex-oficial de ligação aos adeptos do Sporting, estão acusados de autoria moral de todos os crimes.