País

Agricultores do Baixo Mondego estão preocupados

Samuel Vaz Filipe

Samuel Vaz Filipe

Repórter e Editor de Imagem

Depois dos prejuízos causados pelas cheias no Baixo Mondego espera-se pela conclusão das obras de reparação para garantir acesso aos campos e água para a rega das culturas

Os agricultores no Baixo Mondego já fizeram as contas aos prejuízos causados pela cheia de final de 2019 e já perceberam também que parte deles não serão recuperáveis.

Agora a preocupação é essencialmente com o futuro próximo. A preparação da próxima colheita que vai depender em parte da conclusão das obras de recuperação das margens do rio.

A água nos campos agrícolas ainda faz parte da paisagem no concelho de Montemor-o-Velho, mas está já longe dos níveis alcançados em dezembro.

Para trás ficaram os estragos nas culturas, máquinas e infraestruturas. Só parte deles serão ressarcidos, mas os problemas agora são outros.

Se o excesso de água foi mau agora pensa-se na falta que pode vir fazer para as culturas caso as obras de reparação da margem, dos diques e das infraestruturas que permitem a rega não estejam prontas a tempo. Tudo numa região afetada por intempéries consecutivas nos últimos anos.

Na região do baixo mondego a produção agrícola é essencialmente de milho, arroz e espécies hortícolas.

  • 2:33