País

Mais de mil operacionais combatem fogo de Vila de Rei e Mação

Incêndio florestal perto de Maials, a oeste de Tarragona, Espanha

Albert Gea

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado.

Mais de mil operacionais, apoiados por 319 viaturas, combatem hoje o incêndio de Vila de Rei e Mação, que já causou um ferido grave, disse à Lusa fonte da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

"Neste momento, temos 1.015 operacionais, apoiados por 319 viaturas" no terreno, afirmou.

A mesma fonte indicou não haver avanços significativos em relação à última conferência de imprensa [às 00:00 de hoje em Lisboa] da Proteção Civil, durante a qual o comandante do Agrupamento Centro Sul admitiu a possibilidade de o fogo ficar dominado nas próximas horas.

"O incêndio está a ceder significativamente ao esforço de combate. Isto significa que a reafetação [Notes:de meios] começa a dar os frutos que tínhamos planeado", afirmou o comandante Belo Costa, no último ponto de situação.

Pelas 00:45, estavam no no terreno 1.200 operacionais, disse.

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado.

Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

O incêndio de Vila de Rei e Mação é o único que continua por controlar e tem mobilizado várias centenas de operacionais e de meios de combate.

Um civil ficou ferido com gravidade neste incêndio e está internado no hospital de São José, em Lisboa.

Há ainda nove feridos ligeiros e mais de duas dezenas de pessoas foram assistidas no terreno pelas equipas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

As chamas também já atingiram habitações, num número ainda não quantificado pelas autoridades, depois de durante a tarde de domingo as chamas terem ameaçado dezenas de aldeias, segundo autarcas.

Outro fogo, em curso no concelho de Penedono, foi dado como dominado às 02:45, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu.

Lusa

  • "Mariorias absolutas servem para proteger corrupção"
    1:57
  • José Cid feliz pelo reconhecimento internacional do pop rock português
    2:53