Análise

O elefante no Orçamento, a Covid VIP e um dia muito especial: 5+5=5

Aqui a semana tem cinco dias e os temas também são cinco. À sexta-feira, recordamos as notícias que mais marcaram os últimos dias. Pedro Cruz explica as suas escolhas em cinco minutos. É o espaço 5 dias, 5 temas em 5 minutos.

Orçamento 2021

Entregue na segunda-feira, divulgado na terça, este Orçamento é apenas o princípio e não o fim.

O Governo conta com a esquerda para deixar passar o documento, porque a direita já disse que não.

Mas falta saber o que pensa o PSD que, na 25ª hora, pode mesmo ter de vir a dar a mão a Costa, apesar do primeiro ministro já ter dito que se tiver que depender do PSD para aprovar o orçamento, este governo deixaria de fazer sentido.

As negociações continuam, à esquerda, e até à votação na generalidade, o braço de ferro vai continuar, com cadernos de encargos dos partidos em cima da mesa do Governo.

O Novo Banco e a forma de continuar a cumprir um contrato é o grande desafio de Costa.

COVID VIP GOVERNO

O vírus chegou ao Conselho de Ministros. Manuel Heitor, Ministro da Ciência e Ensino Superior, testou positivo.

Em poucas horas, todos os membros do Governo foram testados e todos deram negativo.

Ainda assim, quem se sentou ao lado do ministro infetado, teve de ficar em casa de quarentena.

Há dois ministros a despachar a partir de casa...

COVID VIP RONALDO

Um cuidado que não foi semelhante na seleção nacional.

O melhor jogador do mundo, Ronaldo, também testou positivo. Fez o teste três vezes e por três vezes acusou a presença do bicho.

Mas neste caso, Ronaldo regressou a casa e todos os colegas de seleção, que testaram negativo, jogaram contra a Suécia no dia seguinte.

Ao contrário do Conselho de Ministros, nas regras do futebol não é preciso quarentena, nem para os que estiveram sentados ao lado do capitão da seleção.

SEGUNDA VAGA

Marcelo admite recolher obrigatório e Costa não quer ser autoritário.

Não sei se já foi decretada oficialmente a segunda vaga, mas os números não param de subir e o Governo já decretou estado de calamidade

Há restrições nos ajuntamentos e novas regras, discute-se se a obrigatoriedade de instalar a aplicação Stayaway Covid e se essa obrigação não nos viola os direitos e a privacidade

Costa diz que não gosta de impor nada, mas alerta para o facto de que não podemos voltar a confinar. Também não podemos deixar que os números continuem a crescer.

Que fazer, então, para estancar a pandemia sem parar o país?

E, já agora, como se podem comparar dados de Outubro com os de Abril, quando em abril estávamos todos fechados em casa e em Outubro a vida está praticamente normal?

«ESTAMOS VIVOS TODOS OS 33»

A mensagem chegou à superfície, depois de várias semanas sem se saber se estavam vivos os mortos 33 mineiros que ficaram fechados num túnel, depois de um desabamento da mina.

É, para mim, uma das mais impressionantes histórias de resiliência, sobrevivência e de engenho humano.

O desabamento na mina do Chile foi a 5 de agosto de 2010;

Só mais de três meses depois começou a operação de resgate que nos prendeu à televisão e nos fez sofrer com os mineiros chilenos.

Sei que é uma efeméride, mas em todo o caso, para mim, é um dos momentos mais fascinantes da última década.

A 12 de Outubro é resgatado o primeiro mineiro, dois dias depois, o último.

A cápsula Fenix devolveu à superfície os homens que se julgava perdidos para sempre.

A vida tem destas coisas.