Mundo

Facebook Papers: Ex-funcionária acusa Mark Zuckerberg de preferir lucro a melhorar falhas graves

Em causa estão situações de discurso de ódio e desrespeito pelos direitos humanos.

Meios de comunicação social por todo o mundo estão a analisar os Facebook Papers. São milhares de documentos que foram tornados públicos por uma antiga colaboradora. Denunciam que a empresa de Mark Zuckerberg nada fez para alterar falhas graves, tais como o discurso de ódio que levou à invasão do Capitólio norte-americano e o desrespeito pelos direitos humanos.

São vários os momentos em que o Facebook interferiu em conflitos mundiais, sem ter meios e capacidade para o fazer, denuncia a antiga funcionária. Diz ainda que o dono das redes sociais – que inclui também o Instagram e o Whatsapp – prefere o lucro a investir num melhor serviço.

O facto de a plataforma por em risco a vida das pessoas já tinha sido identificado há anos, de tal forma que a Apple tinha ameaçado retirar o Facebook e o Instagram da loja da app store.

De acordo com a denunciante, a empresa de Mark Zuckerberg tem ignorado propositadamente os avisos e as oportunidades de alterar e melhorar a vida das pessoas, com vista a maximizar o lucro.

► Veja Mais: