Mundo

Vulcão de La Palma: autoridades declaram ilha como zona de catástrofe

Intensidade explosiva no cone principal do vulcão provocou uma fissura.

A intensidade explosiva no cone principal do vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, provocou uma fissura. Há mais lava a dirigir-se ao mar e as autoridades espanholas declararam a zona como de catástrofe.

A atividade mais explosiva no vulcão Cumbre Vieja, com a abertura de duas novas bocas, provocou uma fissura no cone principal e um aumento da intensidade da lava.

Uma espessa camada de poeiras e detritos cobre toda a zona afetada. A nuvem de cinzas, com quilómetros de altura, e os gases expelidos pelo vulcão levaram ao cancelamento dos voos. Há quem tente fugir da ilha de ferry.

Milhares de pessoas em fuga da zona de catástrofe

Cerca de sete mil pessoas foram obrigadas a fugir. Mais de 400 casas já foram destruídas e queimados 250 hectares de terreno. Os abalos sísmicos fazem temer derrocadas, numa erupção que não dá tréguas e afeta quem vive em La Palma, as plantações de banana e a pesca.

O Governo espanhol declarou a ilha como zona de catástrofe e reúne-se terça-feira para aprovar um plano de ajuda e reconstrução de La Palma, que assiste à terceira erupção do vulcão Cumbre Vieja nos últimos 100 anos.

VEJA TAMBÉM:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia