Mundo

Papa visita comunidade cigana no segundo dia na Eslováquia

David Alves

David Alves

Editor de Imagem

Considera inaceitável o preconceito contra esta comunidade.

O segundo dia do Papa na Eslováquia ficou marcado pela visita a uma comunidade cigana. Considera inaceitável o preconceito contra os ciganos e diz que diz que estão no coração da igreja.

Nos arredores da segunda maior cidade da Eslováquia, o Papa Francisco visitou um dos bairros mais desfavorecidos do país, onde vive uma comunidade cigana.

Na Eslováquia, são cerca de 440 mil. A maioria vive à margem da sociedade, sem conseguir encontrar trabalho.

foi num palco decorado com desenhos de crianças que Francisco afirmou que há barreiras que devem cair por terra.

O Papa pediu inclusão e garantiu que, apesar do preconceito de que são alvo, os ciganos estão no coração da igreja. Palavras que mereceram aplausos da comunidade de Lunik, com cerca de 4 mil e 300 pessoas que se mostraram surpreendidas com a visita do Sumo Pontífice.

Francisco regressa a Itália já esta quarta-feira.