Mundo

Governador de Nova Iorque "assediou sexualmente várias mulheres", conclui investigação

Andrew Cuomo rejeita acusações e recusa demitir-se.

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, é acusado de de assédio sexual a várias mulheres, a maioria funcionárias e ex-funcionárias, entre 2013 e 2020,, segundo as conclusões divulgadas pela procuradoria de Nova Iorque.

"O inquérito independente concluiu que o governador Andrew Cuomo assediou sexualmente várias mulheres e, ao fazê-lo, violou a lei federal e a do estado", afirmou em conferência de imprensa a procuradora do estado de Nova Iorque, Letitia James, acrescentando que entre as vítimas se incluem "antigas e atuais" funcionárias do estado.

Cuomo nega as acusações e recusa demitir-se.

"Antes de tudo, quero que saibam (...) que nunca toquei em ninguém de forma inapropriada ou fiz avanços sexuais inapropriados", reagiu o governador democrata de 63 anos.