Mundo

Sarkozy é o primeiro Presidente francês a ser condenado a pena de prisão efetiva

O coletivo de juízes deu como provado a existência de um pacto de corrupção entre Sarkozy e um alto magistrado, por intermédio do advogado.

O antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy foi condenado, esta segunda-feira, a três anos de prisão - dois em pena suspensa - por corrupção ativa. Com esta decisão judicial, Sarkozy torna-se o primeiro Chefe de Estado francês a ser condenado a uma pena de prisão efetiva.

O coletivo de juízes deu como provado a existência de um pacto de corrupção em que Sarkozy, por intermédio do seu advogado, prometeu progresso na carreira a um alto magistrado. Em troca recebia informações ,que estavam em segredo de justiça, sobre uma investigação que o envolvia.

O ex-Presidente sempre considerou as acusações infamas e continua a ter o apoio incondicional dos mais próximos. Carla Bruni, ex-mulher, reagiu nas redes sociais, considerando que a decisão é “insana” e afirmando que a verdade virá ao de cima. Também o partido de direita Os Republicanos consideram tratar-se de uma pena desproporcional.

Nicolas Sarkozy vai recorrer da decisão, assim como o advogado e o magistrado, que foram também condenados à mesma pena de três anos de cadeia, dois em pena suspensa.

Mas os problemas do ex-Chefe de Estado com a Justiça não terminam por aqui: dentro de alguns dias, o Sarkozy volta ao tribunal de Paris para enfrentar outro julgamento, desta vez sob acusação de financiamento ilegal da campanha de 2012.