Mundo

Génova tem nova ponte dois anos após colapso que matou dezenas de pessoas

Antonio Calanni

A nova ponte foi construída em 18 meses, apesar das dificuldades.

Com o arco-íris como pano de fundo, o presidente italiano inaugurou esta segunda-feira uma nova ponte em Génova. As famílias das vítimas do colapso da ponte Morandi recusaram-se a marcar presença no evento, bem como os bombeiros.

A chuva encharcou a nova ponte mesmo antes da cerimónia de inauguração, que começou com o hino nacional e com uma homenagem às vítimas. As famílias reuniram-se com o presidente italiano momentos antes, mas não quiseram participar no evento como forma de protesto contra a empresa que administra a ponte, que continua a ser a mesma.

"Ninguém nos pode devolver os nossos mortos", disse Egle Possetti, que lidera uma associação de famílias das vítimas mortais.

Possetti, que perdeu uma irmã e outros membros da família, disse esperar que a atenção continue centrada na investigação em curso.

Há dois anos atrás, uma parte da ponte Morandi cedeu e matou 43 pessoas.

Neste momento, os investigadores estão a apurar se a ponte teve a manutenção contínua que tinha sido recomendada por Riccardo Morandi, o engenheiro que a projetou na década de 60.

A nova ponte foi projetada pelo arquiteto Renzo Piano. O design evoca a proa de um navio e tem 43 lâmpadas em memória às vítimas do colapso.

Uma nova página para Génova

A Ponte San Giorgio (São Jorge) substitui assim a Morandi.

  • 34:18