Mundo

Embaixador mexicano na Argentina apanhado a roubar livro numa livraria

Marcos Brindicci

Diplomata foi apanhado numa das mais emblemáticas livrarias de Buenos Aires.

O embaixador mexicano na Argentina, Óscar Ricaro Valerio, recebeu ordem de regresso, depois de ter sido apanhado a tentar sair de uma livraria em Buenos Aires com um livro sem o pagar, segundo o Governo mexicano.

O Presidente do México, Andrés Lopez Obrador, já lamentou o alegado roubo, mas lembrou cuidados na averiguação do caso e pediu para pouparem o embaixador de "linchamentos públicos".

Marcelo Ebrard, ministro de Negócios Estrangeiros mexicano, disse que o diplomata será investigado por um comité de ética e que, se ficar provado o roubo do livro, será demitido, acrescentando que "haverá tolerância zero para a desonestidade".

Num vídeo captado por câmaras de vigilância da livraria, no centro de Buenos Aires, no dia 26 de outubro, o diplomata parece colocar o livro num monte de papeis que carregava, sendo parado pelo segurança depois de passar por um detetor à saída do estabelecimento comercial.

"Este episódio infeliz aconteceu e o Ministério dos Negócios Estrangeiros já está a investigar o sucedido. Mas espero que não haja linchamentos públicos", disse o Presidente do México, explicando que Óscar Ricardo Valerio é "uma pessoa com um histórico exemplar em política externa" e "um homem muito culto".

Lopez Obrador contou mesmo uma história pessoal, sucedida quando foi eleito presidente da Câmara da Cidade do México, em 2000, quando foi detido numa livraria ao tentar sair da loja com um livro que um estranho acabara de lhe oferecer.

"Conto isto para que o assunto seja tratado com cuidado e para que a dignidade das pessoas não seja afetada ou destruída", explicou o Presidente mexicano.

O diplomata foi apanhado neste episódio na livraria El Ateneo Grand Splendid, uma das mais emblemáticas de Buenos Aires.

Lusa

  • "O que é o jantar amanhã?": 2.º episódio
    31:52