Mundo

Violência volta às ruas de França contra reforma das pensões e aumento dos combustíveis

Violência volta às ruas de França contra reforma das pensões e aumento dos combustíveis

A juntar aos protestos dos últimos dias contra a reforma do sistema de pensões, hoje bloqueios de estradas para protestar contra o aumento dos combustíveis.

Novas cenas de violência em Paris, com a polícia a ter de intervir para dispersar grupos de manifestantes este sábado.

Algumas das principais estradas da França foram bloqueadas esta manhã, em protesto contra o aumento dos impostos sobre os combustíveis.

Os bloqueios começaram por volta das 07h00 locias (06h00 em Lisboa) e já provocaram fortes distúrbios, especialmente na região de Paris, e em autoestradas do centro-leste, sul e norte.

Os sindicatos dos transportadores rodoviários estão contra o aumento de 2 centavos sobre o diesel já em 2020. A medida que deve render 140 milhões de euros por ano aos cofres franceses para financiar a infraestrutura francesa de transporte.

A medida já foi aprovada pela Assembleia Nacional a 17 de outubro mas foi chumbada pelo Senado, numa primeira fase.

Na próxima quarta-feira irá reunir uma comissão mista mista para tentar chegar a um consenso e aliviar a vaga de contestação no país.

Estes bloqueios surgem após dois dias consecutivos de greve geral em França contra a reforma do sistema de pensões proposta pelo Presidente Emmanuel Macron.

Uma mobilização que afeta sobretudo os transportes públicos e criam dificuldades aos muitos turistas que visitam França, e em especial Paris durante as épocas festivas.