Mundo

Defesa de Ronaldo admite pagamento pelo silêncio de Mayorga

Defesa reitera a inocência do jogador.

O site norte-americano TMZ revelou ter em sua posse documentos nos quais a defesa de Cristiano Ronaldo assume o pagamento de 375 mil dólares (cerca de 338 mil euros) a Kathryn Mayorga, para manter o silêncio da modelo que acusou o jogador de violação.

Segundo o TMZ, que cita documentos apresentados em tribunal no Estado do Nevada, nos Estados Unidos, a defesa do jogador reitera ainda a inocência de Ronaldo, explicando que o acordo não é uma admissão de culpa, mas uma forma de manter a disputa legal fora dos media.

“O senhor Ronaldo pagou à queixosa a quantia de 375,000 dólares e ambas as partes acordaram ficar sujeitas a obrigações explícitas de confidencialidade”, cita o site norte-americano.

Em 2018, a norte-americana Kathryn Mayorga acusou Cristiano Ronaldo de violação, num caso que remonta a 2009, dizendo que o jogador português a forçou a uma prática sexual contra a sua vontade. Ronaldo desmentiu, garantido que a relação foi consensual.

No final de julho, a Justiça norte-americana decidiu não apresentar qualquer queixa-crime contra Cristiano Ronaldo. Assim, o futebolista não irá assim ser acusado nem levado a julgamento.

A Procuradoria de Las Vegas, nos Estados Unidos, emitiu um comunicado em que esclarece que, depois de analisado o processo, o jogador português vai ser ilibado pelas alegações não poderem ser provadas por não serem "suficientemente esclarecedoras".