Os números da Covid-19

Portugal com mais 3 mortes e 965 novos casos de covid-19

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Índice de transmissibilidade e taxa de incidência continuam a subir.

Portugal contabiliza esta quarta-feira mais três mortes e 965 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18.144 mortes e 1.087.245 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 31.243 casos, mais 365 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 316 doentes, mais 15 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 61 doentes, menos um.

Os dados indicam ainda que mais 597 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1.037.585 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 21.580 contactos, mais 111 relativamente a ontem.

Os três óbitos foram registados nas regiões de Lisboa (1), Norte (1) e região Autónoma da Madeira (1).

Duas das vítimas mortais tinham mais de 80 anos e uma entre os 70 e os 79 anos.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (11.839), seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos (3.885).

Do total de vítimas mortais registadas até à data, em Portugal 9.516 eram homens e 8.628 mulheres.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 583.549 mulheres e 502.852 homens, de acordo com os dados da DGS, segundo os quais há 744 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Entre as novas infeções destaca-se a faixa etária dos 20 aos 29 anos (mais 146), seguida dos 50 aos 59 anos (mais 135), dos 40 aos 49 (mais 130), dos 30 aos 39 anos (mais 127), dos 10 aos 19 (mais 106), dos 0 aos 9 anos (mais 98), dos 60 aos 69 anos (mais 80),dos mais de 80 anos (mais 75) e dos 70 aos 79 anos (mais 68).

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 395 novas infeções, contabilizando-se até agora nesta área geográfica 419.870 casos e 7.721 mortos.

A região Norte registou 247 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 415.373 casos de infeção e 5.597 óbitos desde o início da crise pandémica.

Na região Centro registaram-se mais 201 casos, perfazendo 146.240 infeções e 3.177 mortos.

No Alentejo foram assinalados 23 novos casos de infeção, totalizando 40.073 contágios e 1.051 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve, o boletim de hoje da DGS contabiliza 68 novos casos, acumulando-se 43.800 contágios pelo SARS-CoV-2 e 479 óbitos.

A região Autónoma da Madeira contabilizou 22 novos casos, somando 12.607 infeções e 74 mortes devido à doença covid-19 desde março de 2020.

Nas últimas 24 horas, e segundo a DGS, os Açores registaram nove novos casos, o que eleva para 9.282 contágios desde o início da pandemia e 45 mortes devido à doença.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

TAXA DE INCIDÊNCIA E ÍNDICE DE TRANSMISSIBILIDADE

A taxa de incidência de infeções com SARS-CoV-2 nos últimos 14 dias a nível nacional continua a subir, situando-se hoje nos 94,8 casos por 100 mil habitantes assim como o índice de transmissibilidade (Rt) que é agora de 1,08.

A nível nacional, a taxa de incidência subiu de 92,4 para 94,8 casos de infeção por 100 mil habitantes. Em Portugal continental, este indicador registou também uma subida passando dos 92,8 para 94,9 casos por 100 mil habitantes.

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus - subiu de 1,06 para 1,08 a nível nacional e em Portugal continental.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

The Wall Street Journal elogia combate à pandemia em Portugal

O jornal norte-americano The Wall Street Journal elogiou esta semana a maneira como Portugal está a lidar com a pandemia de covid-19.

O jornal realçou que a elevada taxa de vacinação conjugada com as várias fases de desconfinamento fizeram com que os portugueses pudessem regressar à quase normalidade.

O artigo é assinado por Eric Sylvers, jornalista correspondente baseado em Itália, mas que se deslocou a Portugal para escrever a peça.

Portugal tem 86% da população completamente vacinada

A vacinação completa contra a covid-19 abrange já 86% da população portuguesa e são já mais de nove milhões de pessoas as que têm pelo menos uma dose da vacina, de acordo com dados oficiais divulgados na terça-feira.

O relatório semanal da Direção-Geral da Saúde (DGS) regista 8.862.628 pessoas com a vacinação completa, o que corresponde a 86% da população, o que representa um ligeiro avanço face aos 85% da semana anterior.

O total de pessoas com pelo menos uma dose da vacina recebida é de 9.011.536, o que representa 87% da população.

A cobertura vacinal por faixa etária demonstra que a partir dos 65 anos a população está completamente imunizada, com 100% dos residentes em Portugal com as duas doses recebidas.

Entre os 50 e os 64 anos todas as pessoas têm pelo menos uma dose, faltando apenas inocular a segunda dose a 1% deste universo, havendo 2.146.914 (99%) completamente vacinadas.

Entre os 25 e os 49 anos 96% do universo (3.183.886 pessoas) tem pelo menos uma dose da vacina, com 93% deste grupo etário já completamente vacinado.

É entre os mais jovens que a cobertura vacinal é mais baixa, mas, ainda assim, sempre acima dos 85%.

Imagem ilustrativa.

Imagem ilustrativa.

Canva

LINKS ÚTEIS