Os números da Covid-19

Portugal com mais 9 mortes e 465 novos casos de covid-19 em 24 horas

Armando Franca

Último balanço da Direção-geral da Saúde.

Portugal contabiliza este domingo mais nove mortes e 465 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18.097 mortes e 1.079.806 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 30.309 casos, mais 198 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 295 doentes, mais 10 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 61 doentes, mais dois que ontem.

Os dados indicam ainda que mais 258 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1.031.400 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 21.396 contactos, menos 234 relativamente ao dia anterior.

Distribuição geográfica e etária dos casos e óbitos

Dos óbitos registados, três ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo e outros tantos no Alentejo, com os restantes três a ocorrerem nas regiões Centro, Norte e Algarve (uma morte em cada região).

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (11.806), seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos (3.875).

Do total de vítimas mortais registadas até à data, em Portugal 9.492 eram homens e 8.605 mulheres.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 579.876 mulheres e 499.186 homens, segundo os dados da DGS. Há 744 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas este domingo mais 166 novas infeções, contabilizando-se até agora 417.033 casos nesta área geográfica e 7.707 mortos.

A região Norte registou 114 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 413.382 casos de infeção e 5.582 óbitos desde o início da crise pandémica.

Na região Centro registaram-se mais 944 casos confirmados, perfazendo 144.307 infeções e 3.169 mortos.

No Alentejo foram assinalados 26 novos casos de infeção, totalizando 39.761 contágios e 1.047 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve, o boletim da DGS contabiliza 41 novos casos, com o total de contágios pelo SARS-CoV-2 a cifrar-se em 43.357 e o de óbitos em 475.

A região Autónoma da Madeira contabilizou sete novos casos, somando 12.449 infeções e 73 mortes devido à doença covid-19 desde março de 2020.

Nas últimas 24 horas, segundo a DGS, os Açores registaram 17 novos casos, o que eleva os contágios para 9.117 desde o início da pandemia, com um total de 44 mortes devido à doença.

As autoridades regionais da Madeira e dos Açores divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

R(t) sobe para 1, taxa de incidência volta a aumentar

A taxa de incidência nacional subiu de 83,2 para 84,2 casos de infeção por 100 000 habitantes.

No continente também aumentou de 83,2 para 84,4 casos por 100 000 habitantes.

O R(t) no continente estava nos 0,97 e a nível nacional em 0,98. Agora está em 1.0.

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Recuperados podem tomar segunda dose da vacina se for precisa para viajar

Os recuperados de covid-19 em Portugal e que tenham de viajar para países que exigem as duas doses das vacinas já podem tomar a segunda dose, indica uma norma da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Em Portugal, o esquema vacinal para pessoas infetadas com a doença prevê a toma de apenas uma dose da vacina, mas, como há países, como o Canadá ou o Reino Unido, que exigem a quem vem de fora as duas doses, nestes casos, a DGS adaptou o esquema vacinal para que estas pessoas não tenham de fazer quarentena nos países de destino.

Vacinação simultânea contra gripe e covid-19 arranca na segunda-feira

A vacinação em simultâneo contra a covid-19 e a gripe inicia-se na segunda-feira, abrangendo cerca de dois milhões de pessoas com 65 ou mais anos, adiantou esta sexta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS) em comunicado.

"A norma vai ser publicada este fim de semana e temos tudo preparado para que a administração simultânea, obviamente, em braços diferentes, possa ser feita no mesmo momento de vacinação", referiu Graça Freitas, em declarações à agência Lusa.

Segundo a responsável da DGS, esta coadministração das vacinas contra a gripe e a covid-19 "facilita, sobretudo, muito a vida dos utentes".

Idosos em lares recebem a terceira dose da vacina em Viseu

Na região de Viseu, os utentes em lares já foram vacinados com a terceira dose da vacina contra a covid-19.

O processo inicia-se depois de cumpridos os 14 dias de intervalo entre a toma da vacina contra a gripe.

"Tendência crescente" da incidência de novas infeções nos idosos

A pandemia de covid-19 regista uma "intensidade reduzida" em Portugal, mas verifica-se uma "tendência crescente" da incidência de novas infeções nos idosos com 80 ou mais anos, indica o relatório das "linhas vermelhas" divulgado esta sexta-feira.

"O grupo etário dos indivíduos com 80 ou mais anos apresentou uma incidência cumulativa a 14 dias de 113 casos por 100 mil habitantes, que reflete um risco de infeção superior ao risco da população em geral, com tendência crescente", adianta a análise de risco da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Este grupo etário tem, segundo os dados da DGS, a vacinação completa contra a covid-19 há várias semanas.

Mortalidade diminuiu em setembro face a 2020 mas aumentaram óbitos por covid-19

Segundo as "Estatísticas Vitais" mensais do INE, no passado mês de setembro registaram-se 8.541 mortes, menos 655 face ao mês de agosto.

Comparando com setembro de 2020, houve menos 453 óbitos (-5%), referem os dados do INE, sublinhando que o número de mortes por covid-19 diminuiu para 222 (-166 relativamente a agosto de 2021), representando 2,6% do total das mortes.

Comparativamente com setembro de 2020, registou-se um aumento de 69 óbitos por covid-19.

PANDEMIA JÁ FEZ QUASE 4,9 MILHÕES DE MORTOS NO MUNDO

A covid-19 provocou quase 4,9 milhões de mortes em todo o mundo, entre as mais de 238 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Entretanto surgiram novas variantes, nomeadamente as identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global