A vacinação em Portugal e no Mundo

Estados Unidos deverão aprovar vacina da Pfizer para crianças a partir dos 12 anos

Cagla Gurdogan

Atualmente, a vacina da Pfizer-BioNTech está aprovada para pessoas com 16 anos ou mais nos Estados Unidos.

Os Estados Unidos deverão aprovar, a partir da próxima semana, a vacina covid-19 da Pfizer-BioNTech para crianças com 12 anos ou mais, noticiou na segunda-feira a imprensa norte-americana.

A Pfizer solicitou a aprovação de utilização de emergência para a vacina para crianças e adolescentes entre os 12 e os 15 anos, disse a estação de televisão CNN, que citou um funcionário governamental.

A entidade reguladora para os alimentos e os medicamentos (FDA) vai "ter de alterar os regulamentos sobre a autorização de utilização de emergência para a vacina, mas o processo deve ser simples", acrescentou.

Atualmente, a vacina da Pfizer está aprovada para pessoas com 16 anos ou mais nos Estados Unidos.

De acordo com dados oficiais, as taxas de vacinação atingiram um pico em 11 de abril nos EUA, e embora 55% dos adultos tenham agora recebido uma ou mais doses ainda há um longo caminho a percorrer para alcançar a imunidade de grupo.

Entre os eleitores republicanos, 29% disseram que nunca serão vacinados, em comparação com 5% dos democratas e 9% dos independentes, de acordo com um inquérito recente da Kaiser Family Foundation. A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.203.937 mortos no mundo, resultantes de mais de 152,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.977 pessoas dos 837.457 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

  • Investir agora na infância para poupar no futuro

    Desafios da Mente

    Assegurar o desenvolvimento saudável de todas as crianças é essencial para as sociedades que procuram alcançar o seu pleno potencial sanitário, social e económico. A prevenção da adversidade precoce deve ser uma preocupação diária e não apenas assunto no mês de abril, mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. Os Governos, as famílias, as comunidades e as organizações devem ser envolvidas a fim de alcançar estes objetivos.