A vacinação em Portugal e no Mundo

Covid-19. Países europeus procuram alternativas perante a falta de vacinas  

Os atrasos na aprovação e distribuição de vacinas levam a Eslováquia e a Hungria a utilizar a vacina russa, que ainda não foi aprovada na Europa. E formam-se alianças para produzir mais doses. 

A Agência Europeia de Medicamentos vai anunciar a decisão sobre o uso da vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson a 11 de março. Entretanto, os atrasos na distribuição estão a levar alguns países europeus a procurar alternativas.

É o caso da Áustria e da Dinamarca, que se vão juntar a Israel para produzir vacinas. A ideia é construir locais de produção nos três países para que não fiquem tão dependentes da União Europeia.

Já a Eslováquia vai começar a usar a Sputnik V, que ainda não foi aprovada pelo regulador europeu. É o segundo país na União Europeia a fazê-lo, depois da Hungria. As primeiras 200 mil doses já chegaram, mas o acordo com a Rússia prevê que venham mais 1,8 milhões de doses até junho.