Vacinar Portugal

"Negacionismo e obscurantismo é que são os verdadeiros assassinos". Gouveia e Melo responde a manifestantes

Vice-almirante Gouveia e Melo foi recebido por manifestantes anti-vacinas em Odivelas.

O vice-almirante Gouveia e Melo foi recebido por manifestantes antivacinas, no sábado, em Odivelas. Apesar dos protestos, à chegada ao centro de vacinação local, o responsável pela task-force diz que só este sábado foram vacinados 102 mil jovens.

Por volta das 22:00, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo chegou ao Centro de Vacinação de Odivelas, onde foi recebido por manifestantes anti-vacinas.

Indiferente aos protestos disse que vivemos numa democracia e que todos têm direito a opinião, mas num combate em que cada vacina conta alerta para o verdadeiro inimigo: o negacionismo e o obscurantismo. O coordenador do plano de vacinação sublinhou que a pandemia é perigosa e que não devemos ter medo.

No primeiro dia de vacinação dos jovens entre os 16 e 17 anos, dos cerca de 180 mil inscritos, 102 mil foram receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19.

À saída do centro de vacinação, os manifestantes continuavam à espera do vice-almirante, que tornou a passar pelo meio do protesto, depois de ter elogiado os adolescentes que foram vacinados e de apelar aos restantes que façam o mesmo.

  • 3:13
  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia