Orçamento do Estado

"Há seis anos os portugueses escolheram um caminho": a frase que exaltou a Direita no Parlamento

Os deputados do PSD insurgiram-se contra a afirmação da deputada socialista.

Nas declarações finais do debate do Orçamento do Estado para 2022, o discurso de Ana Catarina Mendes, secretária-geral-adjunta do PS, inflamou o hemiciclo com a primeira frase da sua intervenção.

"Há seis anos, os portugueses escolheram um caminho", começou por dizer a deputada.

Da bancada do PSD ouviram-se apupos enquanto os deputados abanavam o dedo em sinal negativo. Eduardo Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da Assembleia da República, foi forçado a intervir para acalmar os ânimos.

Ana Catarina Mendes retomou o discurso, repetindo a frase e prosseguiu enumerando conquistas que afirma terem sido alcançadas pelo Governo.

A razão para esta reação da Direita face à afirmação de Ana Catarina Mendes prende-se com o resultado eleitoral de 2015, em que a coligação Portugal à Frente - que juntava o PSD e o CDS - conseguiu o melhor resultado entre os partidos, mas sem maioria parlamentar para sustentar Governo. O Executivo liderado por Pedro Passos Coelho foi o mais curto da história de Portugal.

Nesse ano, António Costa realizou o acordo parlamentar com o Bloco de Esquerda e o PCP que lhe valeu quatro anos no Governo. Esse mesmo acordo manteve-se após as eleições legislativas de 2019 e poderá terminar esta quarta-feira com o chumbo do Orçamento.

► Veja mais: