Luanda Leaks

"O que nos compete é colaborar totalmente com as autoridades angolanas"

O primeiro-ministro António Costa recusa comentar a investigação judicial do caso Luanda Leaks.

O primeiro-ministro português disse esta quarta-feira que a função de Portugal é colaborar com Angola na investigação do caso Luanda Leaks.

Questionado pelos jornalistas, e em resposta ao Bloco de Esquerda, António Costa nega que tenha havido qualquer tratamento especial por parte do Governo a Isabel dos Santos, acusando o partido de desconhecer os factos.

LUANDA LEAKS: A INVESTIGAÇÃO

A Luanda Leaks, uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação, é a maior investigação jornalística alguma vez feita aos negócios da empresária angolana Isabel dos Santos. Mais de 715 mil documentos foram analisados por 120 jornalistas dos maiores órgãos de comunicação social de todo o mundo começaram a ser divulgados.

O Expresso e a SIC associaram-se a este consórcio internacional e revelam como a filha do antigo Presidente de Angola fez chegar pelo menos 115 milhões de dólares dos cofres da Sonangol a uma sociedade do Dubai, controlada por pessoas próximas. Todas elas portuguesas.

Veja também: