Luanda Leaks

Isabel dos Santos já negoceia venda da participação de 42,5% que tem no BIC

Isabel dos Santos já negoceia venda da participação de 42,5% que tem no BIC

A investigação Luanda Leaks motivou afastamento da empresária.

Depois da pressão do Banco de Portugal, esta segunda-feira, para afastar Isabel dos Santos da estrutura acionista do Eurobic, a empresária antecipou-se e, antes que fosse afastada, tomou a decisão de sair do banco.

E não sai sozinha: todos os administradores não executivos com ligações à angolana também renunciaram aos cargos, com efeito imediato.

A empresária já está a negociar a venda de 42,5% que tem no antigo BPN. O banco adianta que, como tem interessados em comprar a parte de Isabel dos Santos, o processo vai ficar concluído a muito breve prazo.

Luanda Leaks: A investigação

A decisão surge na sequência de uma investigação levada a cabo pelo Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação, intitulada de Luanda Leaks, a maior investigação jornalística alguma vez feita aos negócios da empresária angolana Isabel dos Santos. Mais de 715 mil documentos foram analisados por 120 jornalistas dos maiores órgãos de comunicação social de todo o mundo começaram a ser divulgados.

O Expresso e a SIC associaram-se a este consórcio internacional e revelam como a filha do antigo Presidente de Angola fez chegar pelo menos 115 milhões de dólares dos cofres da Sonangol a uma sociedade do Dubai, controlada por pessoas próximas. Todas elas portuguesas.

Veja também: