Liga Europa

Liga Europa. Benfica e Braga à procura do apuramento para os 16 avos de final

Hoje na SIC às 20:00

Eric Gaillard

Partidas marcadas para as 20:00 (Benfica) e 17:55 (Braga).

Benfica e Sporting de Braga podem garantir esta quinta-feira um lugar nos 16 avos de final da Liga Europa em futebol, caso vençam os polacos do Lech Poznan e os gregos do AEK Atenas, respetivamente.

As contas necessárias

É este o cenário em que os dois clubes portugueses apenas dependem de si próprios para estarem na fase a eliminar da segunda competição da UEFA, no dia em que disputam a quinta ronda, ficando a faltar mais um jogo.

O Benfica, segundo classificado no grupo D, recebe o Lech Poznan, de Pedro Tiba, a partir das 20:00, e o Sporting de Braga visita a partir das 17:55 (horas de Lisboa) o AEK Atenas, de Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira, do grupo G.

Um empate pode também servir ambos, caso os terceiros classificados dos seus grupos não ganhem aos líderes, o Standard Liège ao Rangers, na Escócia (grupo D), e o Zorya Luhansk ao já apurado Leicester, na Ucrânia (grupo G).

A quinta jornada tem em ação também hoje a já apurada Roma, do treinador português Paulo Fonseca, que recebe os suíços do Young Boys (20:00), e o Tottenham, de José Mourinho, a um ponto (um empate) do apuramento na visita aos austríacos do LASK (17:55).

  • Marcelo Rebelo de Sousa: aprender a perder para depois ganhar o país

    Presidenciais

    Marcelo Rebelo de Sousa foi um predestinado. Nasceu e cresceu à boleia da ditadura, mas a sua luta foi pela democracia. Parecia não alimentar a vontade de alcançar altos cargos políticos e chegou mesmo a invocar o nome de Deus em vão: "Nem que Cristo desça à Terra!", dizia Marcelo. Declarou também que dez anos como Presidente da República era muito tempo. Mas ei-lo de novo a contrariar-se e a seguir o caminho que já lhe vinha a ser apontado.

    Ana Luísa Monteiro

  • Obrigado!

    Desafios da Mente

    As pessoas que sentem mais gratidão apreciam, de forma mais geral, os aspetos positivos em si e no mundo. Este fator confere um papel-chave à gratidão na determinação da saúde mental, uma vez que a depressão traz uma visão negativa sobre o próprio, o mundo e o futuro. Pelo contrário, a gratidão pode formar uma tríade positiva que compreende visões positivas sobre o próprio, o mundo e o futuro (otimismo).