Queda do BES

Reveladas transcrições de reuniões da família Espírito Santo

Acusação acredita que Ricardo Salgado dominava todos os assuntos durante os encontros.

O Ministério Público acredita que a maior parte das opções tomadas pelo Grupo Espírito Santo que podem constituir crime passaram por Ricardo Salgado.

A acusação transcreve parte das reuniões da família para sustentar que o antigo banqueiro dominava todos os assuntos.

Queda do GES. Prejuízos rondam os 12 milhões de euros

O Ministério Público concluiu que os 25 acusados no processo que investiga o colapso do império Espírito Santo causaram prejuízos de quase 12 mil milhões de euros. Para se ter uma ideia, é um valor superior ao que o Estado gastou, no ano passado, com o Serviço Nacional de Saúde.

A venda fraudulenta de obrigações de empresas do grupo, o pagamento de prémios aos administradores e outras ilegalidades, foi o que permitiu chegar a este valor.