Crise Migratória na Europa

150 migrantes resgatados sábado por barco italiano desembarcaram hoje na Sicília

RENATO INGENITO / EPA

Três embarcações tinham partido da Líbia e estavam em dificuldades no Mediterrâneo.

Cerca de 150 migrantes resgatados sábado por um barco de bandeira italiana, quando se encontravam em dificuldades em três barcaças, desembarcaram hoje no porto de Pozzallo, no sul da Sicília, segundo a imprensa local.

Os migrantes foram resgatados e transportados até Pozzallo pela embarcação italiana "Asso Trenta", em três operações coordenadas pelo Centro de Resgate Marítimo da Guarda Costeira de Roma, que por sua vez solicitou ao Ministério do Interior italiano a autorização para atracar num porto seguro.

O "Alarm Phone", um serviço telefónico colocado à disposição dos migrantes em dificuldades, divulgou no sábado, através das redes sociais, esta situação e pediu a Itália que não devolvesse os migrantes à Líbia, de onde tinham partido com a intenção de chegar à Europa.

Entretanto, o Ministério da Administração Interna anunciou sábado que Portugal manifestou à Comissão Europeia disponibilidade para acolher até 10 migrantes transportados pelos navios "Ocean Viking" e "Alan Kurdi".

As 15 pessoas salvas na terça-feira passada pelo barco espanhol "Open Arms" foram transferidas para Malta na sexta-feira.

No final de setembro, os ministros do Interior da Alemanha, França, Itália e Malta chegaram a acordo na capital maltesa para receber os migrantes resgatados por organizações não governamentais no Mediterrâneo central, um pacto a que querem juntar o maior número de países europeus possível.

Lusa