Coronavírus

Bares e discotecas admitem restrições mas "ligeiras"

Conselho de Ministros decide hoje sobre novo alívio de restrições contra a covid-19.

Saiba mais...

O setor da diversão noturna é um dos que esperam com maior ansiedade o anúncio do Governo sobre o levantamento de restrições para combater a pandemia.

A Associação de Bares e Discotecas do Porto admite algumas restrições ao abrirem, mas apenas no início e muito superficiais, como refere o presidente da Associação de Bares e Discotecas da Movida do Porto, Miguel Camões.

O certificado digital, por exemplo, deverá deixar de ser obrigatório nos restaurantes, cafés e pastelarias já a partir de 1 de outubro mas deve continuar a ser obrigatório no acesso a bares e discotecas


De acordo com a edição de hoje do jornal Público, a medida deve ser hoje aprovada em Conselho de Ministros, deixando de ser um requisito para a entrada nos interiores dos espaços aos fins de semana à noite.

Por decidir, estará ainda nesta altura se se mantém ou não a obrigatoriedade de certificado ou teste negativo para a frequência de hotéis.

Veja também:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia