Coronavírus

Festas e romarias continuam proibidas. Empresários falam em ano perdido

Frederico Pinto

Frederico Pinto

Repórter de Imagem

Setor perdeu no ano passado mais de 70% da faturação e este ano já passou os 80% em perdas acumuladas.

Saiba mais...

As festas e romarias continuam proibidas e com isso, centenas de bandas de música mantêm-se paradas pelo segundo ano consecutivo. Os empresários falam numa razia nos empregos gerados pelo setor.

Em 2019, estes dois camiões palco percorrem mais de 40.000 quilómetros para animar 107 festas e romarias populares. Desde então, estão parados, tal como a banda que ensaiava neste espaço.

Já em agosto os espetáculos culturais passam a ser menos condicionados na lotação e com horários mais alargados, boas notícias, mas que chegam tarde e a más horas.

Com 2020 sem espetáculos, 2021 perdido, os empresários olham para 2022, mas sem grandes esperanças.

Este setor perdeu no ano passado mais de 70% da faturação e este ano já passou os 80% em perdas acumuladas, a esperança está no incentivos que o Governo pode vir a decidir.

Veja também: