Coronavírus

"É surreal ver este aparato todo, acho que é completamente desproporcional"

Proprietários do Zmar contestam recurso a contingente musculado da GNR no realojamento de imigrantes.

Saiba mais...

O primeiro grupo com mais de uma dezena de imigrantes foi realojado durante a madrugada no complexo turístico Zmar, em Odemira.

Os moradores foram surpreendidos por um contingente musculado da GNR para entrar no empreendimento. Uma operação que aconteceu às 4:00 da manhã propositadamente, por ser mais conveniente para a segurança de todos, já que, horas antes, os protestos dos proprietários tinham subido de tom.

O grupo de imigrantes, com mulheres e crianças, testou negativo à covid-19. O espaço foi vistoriado e foram recolhidas as chaves para distribuir os alojamentos.

Ao longo desta quinta-feira será feita uma avaliação de modo a perceber se será preciso reforçar a presença da GNR.

GNR diz que atuou a pedido da Proteção Civil

A Guarda Nacional Republicana (GNR) esclareceu que acompanhou a operação de realojamento na sequência de um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira.

Em comunicado, a GNR explica que a sua atuação surge em resposta a um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira "para garantir as condições de segurança no transporte dos cidadãos a deslocar para as instalações do 'ZMar Eco Experience'".

A Guarda indica ainda que a operação, que decorreu pelas 04:00 e "sem incidentes", contou com o reforço do Comando Territorial de Beja e da Unidade de Intervenção.