Coronavírus

"Por favor, ajudem-nos todos!". O apelo da ministra da Saúde

Marta Temido diz que o país vive “tempos demasiado graves”.

Saiba mais...

Intervindo no encerramento do debate com o primeiro-ministro sobre política geral, na Assembleia da República, a ministra da Saúde alertou que os próximos dias serão “duríssimos” e que será precisa a ajuda de todos para os ultrapassar.

Marta Temido admite que o país vive “tempos demasiado graves” no combate à pandemia da covid-19, mostrando-se “muitíssimo preocupada” com os números diários de infetados e mortos que têm sido registados.

"Paremos de enganar os portugueses"

O pedido da ministra seguiu-se a uma intervenção da Iniciativa Liberal, que relembrou que o hospital de Miranda do Corvo está “prontinho a estrear”. Em resposta, Marta Temido criticou perder tempo com “questões que não têm correspondência com a realidade”.

“Onde está o hospital? O que temos é camas, o que temos é espaço, o que temos é um contrato que o SNS já tem com esse hospital para cerca de 80 camas de cuidados integrados. Isso não é um hospital, paremos de enganar os portugueses. Há enfermeiros para mandar para lá? Há médicos para mandar para lá?”, perguntou Marta Temido.