Coronavírus

Hospitais do Grande Porto continuam sob pressão mas estáveis 

Vítor Moreira

Vítor Moreira

Editor de Imagem

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, por exemplo, reforçou o número de camas na enfermaria covid.   

Saiba mais...

Com 102 doentes internados, 13 em cuidados intensivos, o hospital de Gaia tem conseguido gerir as vagas com esforço. Esta terça-feira, houve um aumento de 18 camas na enfermaria para doentes infetados o novo coronavírus. São esperados mais três utentes do hospital Amadora-Sintra.

Em Matosinhos, das 21 camas de cuidados intensivos, 20 estão ocupadas, 15 são doentes covid. Há 10 utentes nos Cuidados Intermédios, a lotação máxima. Na enfermaria, há 61 doentes internados para um total de 70 camas. Se necessário, pode chegar às 90.

No hospital de Penafiel, estão internados 120 doentes com covid-19, mais três do que na segunda-feira. Na UCI, estão 13 infetados. Na segunda-feira, o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa recebeu três doentes de outros hospitais e tem mais duas camas disponíveis para a rede nacional.

Os hospitais do Porto continuam sob pressão, mas estáveis. O São João mantém os 130 internados, 44 nos cuidados intensivos. No Santo António, há 116 doentes em enfermaria covid, 35 na UCI. Ambos mantêm a atividade programada.