Coronavírus

Covid-19. Hospital São João no Porto testa doentes ao quinto dia de internamento

Carlos Carvalho

Carlos Carvalho

Repórter de Imagem

António Soares

António Soares

Edição de Imagem

Médicos e Enfermeiros do serviço de oncologia vão todos ser testados.

Especial Coronavírus

O serviço de oncologia do hospital São João recebe diariamente perto de 100 doentes para realização de tratamentos, que já são por norma testados para a covid-19.

De forma a proteger ao máximo os doentes e profissionais e reduzir as possíveis infeções por covid-19 no interior do hospital, os profissionais de oncologia vão ser testados à covid-19 de 14 em 14 dias.

Se os resultados forem positivos, o projeto pode estender-se a outros serviços que recebam doentes com o sistema imunitário mais fragilizado.

Também os doentes em internamento voltam a ser testados cinco dias depois da admissão no hospital. Na prática a medida visa reduzir o risco de existirem pessoas infetadas com o novo coronavírus internadas no hospital em áreas que não as dedicadas à covid-19 que foram admitidas sem saberem da infeção.

  • Marcelo Rebelo de Sousa: aprender a perder para depois ganhar o país

    Presidenciais

    Marcelo Rebelo de Sousa foi um predestinado. Nasceu e cresceu à boleia da ditadura, mas a sua luta foi pela democracia. Parecia não alimentar a vontade de alcançar altos cargos políticos e chegou mesmo a invocar o nome de Deus em vão: "Nem que Cristo desça à Terra!", dizia Marcelo. Declarou também que dez anos como Presidente da República era muito tempo. Mas ei-lo de novo a contrariar-se e a seguir o caminho que já lhe vinha a ser apontado.

    Ana Luísa Monteiro