Coronavírus

Ritmo de infeção aumenta nos EUA mas Trump diz que está "a dar cabo do vírus"

Ana Rita Sena

Ana Rita Sena

Editora de Imagem

O país continua a ser o mais atingido pela pandemia.

Especial Coronavírus

Nos Estados Unidos as novas infeções aumentaram 36% em 15 dias.

A data de reabertura dos parques temáticos, como a Disneylândia, na Califórnia é uma incógnita. O governador do estado norte-americano mais atingido diz que o risco de infeção é demasiado alto.

Na Índia, o segundo país com mais casos, os números desceram. Mas aumentam os receios, em vésperas de uma das mais importantes épocas festivas.

Também no México está a aproximar-se uma das celebrações mais importantes: o Dia dos Mortos, mas este ano os cemitérios vão estar fechados.

Já a Tailândia recebeu os primeiros turistas em seis meses, que têm de ter três testes negativos, depois de uma quarentena.

A covid-19 já fez mais de 1 milhão e 100 mil mortos em todo o mundo e quase 41 milhões pessoas foram infetadas.