Coronavírus

Covid-19: Surto com 25 infetados em lar na Malveira

Handout .

Primeiro caso foi detetado na terça-feira.

Especial Coronavírus

Vinte e cinco pessoas do lar para pessoas com deficiência da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa na Malveira, no concelho de Mafra, estão infetadas com covid-19, confirmou esta sexta-feira a instituição.

Dos 25 infetados na Obra Social do Pousal, 21 são utentes e quatro são colaboradores, estando a maioria "assintomática ou com sintomas ligeiros", informou fonte da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, ao ser questionada pela agência Lusa.

O surto começou na terça-feira, quando foi detetado o primeiro caso positivo, o que levou as autoridades de saúde a efetuar 180 testes aos 100 utentes da instituição e a 80 dos 113 funcionários, excluindo os que se encontram de baixa ou de férias.

Nem todos os resultados dos testes de diagnóstico são ainda conhecidos, mas, segundo a instituição, o "surto está controlado", tendo sido ativado o plano de contingência elaborado para responder à pandemia.

Os utentes positivos foram "isolados com equipas de profissionais dedicadas", enquanto os utentes com teste inconclusivo "se encontram numa ala própria em isolamento".

Já os funcionários, cujo teste foi inconclusivo, estão confinados no domicílio a aguardar novo teste.

Entre as medidas do plano de contingência adotadas, constam também o uso de equipamentos de proteção individual, a proibição de visitas, formação de uma equipa multidisciplinar, reorganização do espaço para garantir o distanciamento entre utentes e proibição de saídas dos utentes ao exterior, exceto para consultas médicas.

O concelho de Mafra, no distrito de Lisboa, contabiliza hoje 765 casos confirmados, dos quais 154 estão ativos, 594 recuperaram e 17 morreram.

  • Marcelo Rebelo de Sousa: aprender a perder para depois ganhar o país

    Presidenciais

    Marcelo Rebelo de Sousa foi um predestinado. Nasceu e cresceu à boleia da ditadura, mas a sua luta foi pela democracia. Parecia não alimentar a vontade de alcançar altos cargos políticos e chegou mesmo a invocar o nome de Deus em vão: "Nem que Cristo desça à Terra!", dizia Marcelo. Declarou também que dez anos como Presidente da República era muito tempo. Mas ei-lo de novo a contrariar-se e a seguir o caminho que já lhe vinha a ser apontado.

    Ana Luísa Monteiro

  • Obrigado!

    Desafios da Mente

    As pessoas que sentem mais gratidão apreciam, de forma mais geral, os aspetos positivos em si e no mundo. Este fator confere um papel-chave à gratidão na determinação da saúde mental, uma vez que a depressão traz uma visão negativa sobre o próprio, o mundo e o futuro. Pelo contrário, a gratidão pode formar uma tríade positiva que compreende visões positivas sobre o próprio, o mundo e o futuro (otimismo).