Coronavírus

Há cada vez mais famílias a precisar de ajuda alimentar em Portugal

Milhares de pessoas ficaram sem trabalho e dependem da ajuda de instituições.

Especial Coronavírus

O Banco Alimentar ajuda agora 440 mil pessoas, praticamente o mesmo número de desempregados inscritos no centro de emprego. A rede de emergência alimentar foi criada em meados de março e continua a aceitar pedidos de ajuda.

Desde o início da pandemia, a Assistência Médica Internacional ajuda mais duas mil pessoas. No total, dá comida, roupa e outro tipo de apoio a mais de cinco mil carenciados. O presidente da AMI acredita que até ao final do ano o número possa duplicar.

Com a crise económica os pedidos de ajuda estão a aumentar, mas os donativos seguem no sentido inverso.