Coronavírus

Governo reconhece que faltam 200 médicos especialistas no SNS

Situação está relacionada com o atraso da conclusão do concurso.

Especial Coronavírus

O Governo reconhece que faltam cerca de 200 especialistas no Serviço Nacional de Saúde. A ministra da Saúde diz, no entanto, que é uma situação temporária relacionada com os concursos e garante que, em termos gerais, há até hoje mais médicos do que havia no passado.

Marta Temido diz mesmo que, concretizando o concurso, serão 950 vagas ocupadas nas áreas hospitalar e de saúde pública e outras 444 para medicina geral e familiar. Números que, diz a ministra, permitirão novamente uma situação de “vantagem”.